Free songs

Com Loss rebaixado, Corinthians busca técnico

set 6 • Atlético-MG, Atlético-PR, Bahia, Botafogo, Brasileirão, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Goiás, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo, Times, Vasco, VitóriaComentários desativados em Com Loss rebaixado, Corinthians busca técnico

Andrés Sanches sempre foi um dirigente corajoso. Tropeça no português, mas nas artimanhas do mundo da bola deita e rola. É fato que agora, no retorno à presidência do Corinthians, parece ter mudado. Está bem mais comedido, diria até tímido e com pouca coragem de arriscar. O dirigente que bancou Ronaldo Fenômeno, gordo e descrente do futebol, parece ter ficado no passado.

Dito isso, apostaria que em outros tempos, Sanchez poderia, sim, convidar Rogério Ceni para assumir o Corinthians. Loucura? Não vejo desta forma… Andrés já sentou com o estafe de Neymar, na época do Santos, e colocou na mesa uma proposta de mais de 100 milhões de reais para ter o craque. Ouviu o não, mas a negativa ele já tinha, arriscou e, ao menos, mostrou coragem e vontade de fazer acontecer. Palmas para ele…

Andrés poderia fazer o mesmo agora. Ceni tem a cara do São Paulo, é fato, mas poderia ver o Corinthians como o desafio necessário para a retomada da carreira de treinador no “eixo”. Ceni comanda o líder Fortaleza na Série B e prova a cada rodada que tem conquistado a maturidade da beirada do campo, tão necessária e tão ausente em sua passagem pelo Tricolor.

A Série B tem oferecido um banho de humildade ao ex-goleiro que, creio, diria sim à proposta alvinegra. Rogério é movido por desafios. O Corinthians também. Seria um enorme desafio para ambos. Eu apostaria… Andrés também, mas o Sanchez que ficou no passado… Hoje não creio!

O presidente alvinegro de agora parece flertar com Levir Culpi: técnico das antigas, bonachão, e que acusou o Corinthians de vencer um Brasileirão “manchado” pelos erros de arbitragem. Para ele, o time do povo era a equipe da maracutaia com os homens de preto. Merece vir e comandar o Alvinegro da beirada do campo? Entre ele e Ceni, seria mais o ídolo tricolor, mesmo que esse deixasse parte da Fiel de “beicinho”…

Andrés é hoje um dirigente previsível, uma pena…

Comentários

Related Posts

« »