Free songs

O legado da Copa está aí. É pegar ou largar!

jul 15 • Atlético-MG, Atlético-PR, Bahia, Botafogo, Brasileirão, Copa do Mundo, Corinthians, Cruzeiro, Destaques, Flamengo, Fluminense, Goiás, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo, TICKER, Times, Vasco, VitóriaComentários desativados em O legado da Copa está aí. É pegar ou largar!

A Copa do Mundo se foi, mas o legado ficou. Foram 31 dias de jogos, organização e respeito ao torcedor. Houve falhas, claro, mas no geral o Mundial rolou e muito bem por aqui. A competição organizada pela Fifa em campos brasileiros impressionou o mundo. Os elogios foram voltados para a beleza do espetáculo, alto número de gols nos jogos e pela forma que o povo abraçou a Copa do Mundo.

Os sorrisos nas arquibancadas e pelas ruas das grandes cidades emolduravam um Mundial para a história. O respeito também marcou presença na caminhada das torcidas até as arenas.

A rivalidade sadia foi retomada até mesmo entre brasileiros e argentinos. Sem excessos, cada um provocou da sua maneira. Foram realmente dias inesquecíveis, sobretudo para quem trabalha e respira futebol e sabe como os jogos regionais e nacionais rolam por aqui.

Pois bem, o legado da Copa está aí, escancarado. Resta saber como os dirigentes do futebol brasileiro trabalharão isso. O respeito ao torcedor, o planejamento nas rotas para o grande espetáculo e os pequenos cuidados com as partidas da Copa mostraram para nós, brasileiros, como se faz para encher os estádios.

A Fifa mostrou o caminho. Resta saber agora se o futebol brasileiro vai explorar este legado ou continuará a maltratar o consumidor do futebol, no caso o torcedor, contentando-se com as cotas de televisão e estádio vazios.

Vale lembrar que no último domingo, Seattle Sounders x Portland Timbers duelaram pela Major League Soccer com 64.207 torcedores presentes ao estádio. Reflexo da organização e do respeito com o espetáculo.

O campeonato brasileiro terá uma prova de fogo já neste mês, no próximo dia 27, quando se enfrentarão Corinthians e Palmeiras, na nova arena alvinegra, palco da abertura da Copa do Mundo, na zona leste da capital paulista.

Fica a pergunta: Como o dérbi será tratado pelos dirigentes paulistas? É um grande jogo por si só, com apelo e torcida, pois se trata do maior clássico do futebol paulista. É duelo para encher a nova casa corintiana de público e de rivalidade.

Mas o torcedor precisa respeitar e ser respeitado. O momento pede que as autoridades tratem o clássico como um grande jogo e privilegiem o torcedor que deseja ver o jogo em paz.

Após um Mundial em terras brasileiras não se pode mais aceitar o retorno dos flanelinhas aos estádios, cambistas e torcedores organizados impondo terror aos torcedores de bem. Agora é a hora dar uma guinada no futebol brasileiro. O desafio está com os dirigentes.

O brasileiro provou que pode organizar algo grande, já que a Copa do Mundo é o maior espetáculo do mundo do futebol. Então é pegar o legado do Mundial e não largar mais.

O futebol brasileiro está numa encruzilhada pós Mundial. Ou caminha rumo à organização, assim como foi na Copa do Mundo, com respeito ao torcedor e ao grande espetáculo, com suas novas arenas, ou retoma o triste caminho da desorganização e dos grandes jogos tratados apenas como mais uma partida e os torcedores como boiadas em meio ao caos da violência entre as facções dos clubes.

Foto: Getty Images

Comentários

Related Posts

« »