Free songs
guerra-acusou-algumas-dores-no-final-do-1-tempo-contra-o-cruzeiro-1498700630217_615x300

Palmeiras corre o risco de naufragar na temporada

jul 27 • Atlético-MG, Atlético-PR, Bahia, Botafogo, Brasileirão, Corinthians, Cruzeiro, Destaques, Flamengo, Fluminense, Goiás, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo, TICKER, Times, Vasco, VitóriaNenhum comentário em Palmeiras corre o risco de naufragar na temporada

Palmeiras está fora da Copa do Brasil. No Brasileirão ocupa a 5ª posição, com 14 pontos atrás do líder Corinthians. Na Libertadores, que é a grande obsessão do clube, o time recebe o Barcelona de Guayaquil, no próximo dia 9, no Allianz Parque, em desvantagem por ter perdido o jogo de ida (1 a 0).

Já escrevi aqui e reitero: existe um enorme equívoco na prioridade definida pelo Palmeiras na temporada. O Brasileirão teria de ser a obrigação do Alviverde. A Libertadores tratada com a mesma importância. Nenhuma mobilização a mais.

Pelo elenco e pelo dinheiro gasto, o nacional por pontos corridos é obrigação. Vence a competição quem tem mais elenco para aguentar os longos meses de disputa do Brasileirão. O Palmeiras, ao lado do Flamengo, são os melhores elencos, logo ambos têm a obrigação de brigar pelo título.

Por isso, defendo que o Palmeiras se desconcentrou de forma precipitada do nacional. Campanha de recuperação é muito difícil numa competição por pontos corridos, sobretudo pelo nível de competitividade dos jogos.

Já a Libertadores, que está na fase de mata-mata, pode apresentar tudo. O Palmeiras, que não vem jogando bem, pode estar numa noite ruim e ficar pelo caminho. Jogo eliminatório é assim. Não premia a regularidade e, sim, a eficiência e o atual Palmeiras não tem nem uma coisa, nem outra.

Portanto, defendo algo que é óbvio: o Brasileirão é e deveria ser obrigação para o Palmeiras. Já a Libertadores é tratada como obsessão pela diretoria e torcida. Fato é que o Palmeiras corre o risco de terminar o ano sem títulos e passar longos meses até dezembro apenas cumprindo tabela no nacional ou, no máximo, buscando uma vaga para o torneio continental, muito pouco para um time milionário, que mergulha nos milhões do patrocinador.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE