Free songs
SP - PAULISTÃO/ÁGUA SANTA X PALMEIRAS - ESPORTES - O técnico Cuca, do Palmeiras em lance   contra o Água Santa em partida da   12ºrodada do Campeonato Paulista 2016   no Estádio Paulo Constantino, em   Presidente Prudente, interior de São   Paulo. O Palmeiras perdeu por 4 a 1.   27/03/2016 - Foto: JOSé LUIS SILVA/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

Palmeiras flerta com a degola. A culpa não era de Eduardo Baptista?

jun 15 • Atlético-MG, Atlético-PR, Bahia, Botafogo, Brasileirão, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Goiás, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo, Times, Vasco, VitóriaNenhum comentário em Palmeiras flerta com a degola. A culpa não era de Eduardo Baptista?

Serei repetitivo, admito, mas volto a perguntar: a culpa não era de Eduardo Baptista? O treinador, considerado novato e contratado sem ser avisado que seria interino no cargo de técnico do Palmeiras, não era a razão do fraco desempenho do milionário time alviverde e, por isso, o retorno do campeão Cuca como o chamado “salvador da pátria”?

Passado alguns jogos, o Palmeiras segue à beira da zona do rebaixamento no Brasileirão – apenas um ponto separa o Palmeiras do primeiro clube virtualmente rebaixado – e o time jogando um futebol pobre, sem inspiração, tampouco entrega em campo.

Nem o “cucabol”, o esquema usado pelo treinador no ano passado, cujo time insiste com cruzamentos para a área na busca pelo gol tem dado resultado. O fiasco é enorme até aqui.

O time está classificado nas fases eliminatórias da Libertadores da América e da Copa do Brasil. No entanto, os títulos de ambas as competições não devem ser encarados como obrigação alviverde.

Pela força do elenco, a obrigação de conquista é o nacional, que requer um grupo grande e de qualidade para a disputa. Libertadores e Copa do Brasil são competições que impõe ao time eliminar o rival em dois jogos e tudo pode acontecer.

Portanto, não devem ser encaradas como obrigação, pois o imponderável quase sempre mostra a cara e nem sempre o melhor vence. E justamente na competição que o Palmeiras tem a obrigação de ir bem por tudo que foi citado, o time é um grande fiasco.

Sobre a pergunta acima, com uma dose de provocação, admito, concluo que o problema não era o Eduardo Baptista, mas sim a formação do elenco. Gastou-se muito com os milhões do parceiro, mas sem competência e equilíbrio. Tanto que o clube segue atrás de reforços para poder minimizar as deficiências do grupo e salvar os milhões investidos na temporada.

Até aqui, o milionário Palmeiras está em xeque. Cuca segue firme no comando e com moral com a torcida, já que é o atual campeão brasileiro. Mas pergunto: até quando?

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE