Free songs
sao-paulo

Tricolor não cai e Timão vê Libertadores cada vez mais longe

nov 6 • Brasileirão, Corinthians, Destaques, São Paulo, TICKER, TimesNenhum comentário em Tricolor não cai e Timão vê Libertadores cada vez mais longe

O placar de 4 x 0 não retrata um possível abismo que separa atualmente São Paulo e Corinthians. Reflete, sim, o momento das equipes na temporada. O São Paulo, ainda inseguro e pressionado, consegue ter ainda mais equilíbrio que um Corinthians fragilizado e perdido em meio à incompetência da má gestão que impera no clube.
O clássico deixou claro que o São Paulo não cairá no Brasileirão, o que defendo há algum tempo. O duelo reafirmou também que o Corinthians não merece o G-6, que pode vir a ser G-7, caso o Galo alcance o título da Copa do Brasil.
O Alvinegro pode chegar à Libertadores? Pode, claro, mas não merece tal vaga pelo fraco futebol do time. E vale ressaltar: o futuro é sombrio e a tendência é que o clube passe vergonha no torneio continental, caso alcance o objetivo.
O clássico teve, sim, um pênalti inexistente para o São Paulo, marcado pelo fraco árbitro Claudio Francisco Lima e Silva (SE). Justamente, o primeiro gol, que deu início à goleada tricolor. Para os mais fanáticos, o erro do árbitro justifica a derrocada alvinegra. Ledo engano…
Não se pode jogar nas costas da arbitragem um revés por quatro gols. O pênalti inexistente resultou no primeiro gol, é fato, num lance que desestabilizou o time alvinegro e por aí vai a onda de reclamações dos corintianos. Respeito a choradeira, mas numa boa: o Corinthians levou um passeio.
O São Paulo foi fatal nos contra-ataques. A defesa do Corinthians marca muito mal e é o ponto mais vulnerável do time. Já o goleiro Cássio parece pular para não chegar na bola. Com quase dois metros de altura, o camisa 1 passou de repente a ter braço curto. Ele não consegue rebater um chute cruzado, impressionante.
Foi uma goleada justa e redentora para o Tricolor. E para o Alvinegro, um tropeço dolorido.
Fato é que nem tricolores, tampouco corintianos, têm motivos para festejar. A temporada é ruim e o futuro de ambos uma enorme interrogação, até porque quem comanda os clubes não entende de futebol e a vaidade derruba qualquer esperança de melhora.

Foto:  Ricardo Stuckert / CBF

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE