Free songs

Que ídolo sou eu?

ago 31 • Atlético-MG, Atlético-PR, Bahia, Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Destaques, Flamengo, Fluminense, Goiás, Grêmio, Internacional, Libertadores, Palmeiras, Santos, São Paulo, TICKER, Times, Vasco, VitóriaComentários desativados em Que ídolo sou eu?

O Brasil vive uma crise de ídolos. E de identidade também por parte do torcedor. Cada um acalenta o ídolo que quiser. É o direito do torcedor. Eu tive e tenho os meus que são eternos: Sócrates, Zico, Pelé, Rivellino e por aí vai… Para ficar apenas no futebol.

Para se tornar meu ídolo tem de ter talento e postura. Não consigo admirar alguém com uma conduta que foge dos meus valores, simples.

Dito isso, o que me chamou atenção foi a expulsão de Felipe Melo, diante do Cerro Portenho, nesta quinta-feira, pela Libertadores. O volante, conhecido como “Pitbull” pela forma de se portar em campo, levou cartão vermelho direto, aos três minutos, após entrada violenta no adversário, deixando o time na berlinda.

O Palmeiras perdeu o jogo (1 a 0), mas passou às quartas de final no saldo de gols, pelo fato de ter vencido o duelo de ida por 2 x 0. Ou seja, a atitude de Felipe Melo colocou em risco à sobrevivência do time no torneio continental. Se o Cerro tivesse um pouco mais de qualidade…

Ao deixar o campo, parte da torcida gritou o nome do jogador. Essa parcela da torcida também costuma sair em defesa do jogador nas redes sociais, admirando um cara truculento que, sem espaço no futebol do exterior, voltou ao Brasil para destilar sua truculência, com jogadas de muita transpiração e caneladas e pouca técnica, piorando a qualidade do jogo disputado por aqui, uma pena… Mesmo assim consegue fãs nas arquibancadas. Como pode?

Como disse, cada um acalenta o ídolo que bem entender. Para mim, Felipe Melo é um número em campo e no meu time não jogaria. Ídolo? Meu não…

Comentários

Related Posts

« »