Free songs

Corinthians conquista a tríplice coroa e posa como “Soberano”

jul 18 • Corinthians, Futebol pelo Mundo, Times1 comentário em Corinthians conquista a tríplice coroa e posa como “Soberano”

Corintianos cercam a taça da Recopa: Alvinegro venceu três competições internacionais seguidas
O Corinthians venceu nesta quarta-feira o São Paulo por 2 a 0, no Pacaembu, e levantou a taça da Recopa Sul-Americana. Um título que confirma a supremacia alvinegra no estado de São Paulo e classifica o rival tricolor como o “ex-Soberano”, pelo menos por ora.
A taça da Recopa garantiu ao Corinthians a chamada “Tríplice Coroa” internacional, com as conquistas de Libertadores da América e do Mundial de Clubes da Fifa, ambas em 2012, e agora mais essa taça sul-americana.
Um feito que enche de orgulho a Fiel, que assistiu, há seis anos, o Corinthians amargar a segunda divisão nacional e agora posa como um clube supercampeão, superando seus rivais diretos com uma facilidade tamanha, que tira até mesmo o brilho de uma grande decisão. Da conquista, não!
Na final disputada no Pacaembu, não creio que nenhum corintiano tenha ficado com taquicardia, coração acelerado e a boca seca, como é bastante comum em decisões diante de grandes rivais por causa da tensão da partida derradeira.
O duelo diante do São Paulo foi o chamado confronto de uma equipe só, ou seja, apenas o Corinthians jogou. O São Paulo foi coadjuvante, frustrando aqueles que esperavam um jogo pegado, de muita luta e emoção à flor da pele. Isso não aconteceu.
Foi um duelo final sem a menor graça ao menos para mim. Já para a Fiel, a passividade do adversário e a supremacia alvinegra serviram apenas como combustível para debochar ainda mais sobre os arquirrivais.
O jogo escancarou o abismo que separa os rivais atualmente. O São Paulo deu o primeiro chute a gol apenas com uma hora de jogo. Algo inaceitável em se tratando de um clube grande, com uma galeria incontestável de títulos e que levou os dirigentes a apelidarem o clube de “Soberano”. Foi constrangedor…
Já o Corinthians levou a partida no ritmo que queria. Fez dois gols, mas se precisasse faria mais. Isso ficou muito claro nos 90 minutos. Romarinho marcou no primeiro tempo e Danilo ampliou na etapa final.
Acredito, inclusive, que o Corinthians respeitou o rival, tirando o pé do acelerador ao notar que o título estava nas mãos, ou melhor, nos seus pés.
Não existe dor maior para um clube grande como o São Paulo notar que o rival não força o jogo e busca apenas deixar o tempo passar para que o duelo termine logo. Isso soa como pena, compaixão…
Por ora, a ordem no futebol paulista coloca agora o Corinthians muito acima dos rivais diretos. A alcunha de “Soberano” deixa o Morumbi e se instala no Parque São Jorge. São Paulo, Palmeiras e Santos precisarão suar muito para fazer frente ao time do técnico Tite.
Em tempo: Esse desequilíbrio tático não é sadio para o futebol paulista. O Corinthians é forte e grande, pois sempre teve rivais poderosos ao seu lado. Se essa realidade não mudar rapidamente todos perderão, até mesmo o torcedor corintiano, que não verá mais decisões pegadas, repletas de emoção.
A final da Recopa teve taça, estádio cheio, mas faltou adversário para o Alvinegro. É fato.
O Corinthians tem que comemorar a Tríplice Coroa. Já o São Paulo precisa se levantar, nem que tenha que começar do zero. Chega de vexame!
Ex-são-paulino Danilo festeja seu gol, o segundo da vitória sobre o Tricolor: Herói das finais pelo Alvinegro

Fotos: Ricardo Matsukwa / Terra
Comentários

Related Posts

« »