Free songs
diego-wolfsburg

Diego deve esquecer o Brasil e mirar um gigante

nov 26 • Futebol pelo Mundo, Santos, TimesNenhum comentário em Diego deve esquecer o Brasil e mirar um gigante

Tenho comentado os jogos da Bundesliga e admirado a evolução tática do brasileiro Diego com a camisa do Wolfsburg. Aos 28 anos, o meia atravessa a melhor fase tática e tecnicamente falando na carreira.

Diego apareceu no Santos, no início de 2000, com a qualidade de um autêntico meia. Inteligente com e sem a bola nos pés, o ainda garoto comandou ao lado do amigo Robinho a justa conquista santista do Brasileirão de 2002 entre outros títulos.

Na Europa, Diego demorou a deslanchar. Talvez não tenha conquistado o que muitos esperavam, mas isso foge à qualidade técnica do jogador. A carreira nem sempre caminha o rumo esperado.

No entanto, Diego não deixou de evoluir, sobretudo taticamente. Hoje, o ex-meia do Santos é um jogador maduro, que sabe jogar com a bola e muita mais sem ela.

Com ele em campo, o Wolfsburg tem conseguido uma projeção importante, sobretudo por se tratar de um time médio na Alemanha.

Neste ano, o Atlético de Madri tentou a contratação do brasileiro. Não conseguiu. O meia já jogou no clube espanhol, porém os dirigentes do Wolfsburg nem abriram negociação.

Em cima desta cobiça e do futebol atualmente apresentado pelo meia é que vejo como um retrocesso a volta do jogador ao Brasil. Diego é ainda muito novo e tem futebol para jogar em clubes importantes da Europa.

A relação do meia com o Santos, clube que o revelou, é bonita e revela gratidão. Mas não vejo com bons olhos o retorno do meia agora por tudo que citei acima – Diego tem contrato até 2014 e no meio do ano que vem já poderia assinar contrato com outro clube a custo zero.

Acredito que Diego tenha que conseguir feitos maiores na Europa para poder, enfim, voltar ao Brasil e provavelmente encerrar a carreira no Santos.

Seleção brasileira

Já sobre a seleção brasileiro, Diego é mais um jogador de excelente potencial que ficará de fora de uma Copa do Mundo. Apesar do bom momento, o meia está fora dos planos do técnico Felipão.

Diego já defendeu a seleção, mas na ocasião pecou pela imaturidade, justamente o que lhe sobra hoje em dia. No entanto, não vejo chance de o jogador estar no grupo que disputará o Mundial do ano que vem, no Brasil.

Talvez em 2018, quem sabe…

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE