Free songs
kempes

Mario Kempes, o herói da Copa de 78

out 3 • Destaques, Grandes Craques, TICKERNenhum comentário em Mario Kempes, o herói da Copa de 78

Não vi a Copa de 1978. Tinha apenas seis anos. Já gostava de bola, corria atrás dela pelas ruas da zona sul, na praça em frente a minha casa, mas não entendia quase nada de futebol. Os anos se passaram e comecei a entender e celebrar alguns craques, entre eles o argentino Mário Kempes.

Este foi o grande símbolo da conquista argentina na Copa de 1978. Um Mundial, inclusive, cheio de dúvidas, suspeitas de armação de resultados, mas que teve um campeão: a Argentina de Mário Kempes.

O atacante, inclusive, até hoje povoa minha memória pelo estilo de jogar. Um autêntico jogador argentino, craque de bola e raçudo. Aliava a força com a refinada técnica. Era explosivo também. Um avante que se assemelhava muito ao ótimo Roberto Dinamite pelo estilo físico e gols.

Kempes era especial. Sagrou-se campeão do mundo aos 23 anos. A sua explosão em direção ao gol, na prorrogação da grande final contra a Holanda, para marcar o gol que colocou a Argentina à frente do placar não sai da cabeça do povo argentino e dos amantes do futebol.

Tá certo, admito ter uma predileção pelo futebol argentino e pelos jogadores que brotam por lá. Neles vejo técnica e um amor à pátria que me causa uma ponta de inveja. Esse patriotismo dos Hermanos é algo realmente que chama atenção e me emociona.

Mário Kempes jogou 42 vezes pela seleção argentina, marcando 20 gols. Sua presença na seleção durou de 1973 a 1982. No Mundial da Espanha esteve presente, mas não brilhou como no anterior, quando levou a Argentina à primeira conquista da sua história.

Em clubes, Kempes marcou época com duas camisas: do Rosário Central, da Argentina, e do Valencia, da Espanha. No clube europeu, inclusive, ficou marcado pelas arrancadas, aliando domínio de bola e muita velocidade.

O dom de romper defesas como um trem desgovernado fez de Kempes por duas vezes artilheiro nacional em cada uma destas equipes.

No clube espanhol, o auge do argentino aconteceu na temporada de 1976/77. Naquele ano, Kempes terminou a Liga Espanhola com 24 gols.

O ano seguinte foi ainda melhor. O atacante terminou a competição com 28 gols, escrevendo seu nome definitivamente na história do clube. O sucesso em campos europeus acabou premiado naquele mesmo ano com a conquista do Mundial, diante de seu povo, num momento único da história de um jogador de futebol.

Kempes está na história do futebol como um dos maiores jogadores do planeta. Hoje está 59 anos e trabalha como comentarista esportivo. O artilheiro dá o nome ao Estádio Olímpico Chateau Carreras, o principal da província de Córdoba, onde nasceu. O campo lá foi renomeado como Estádio Mario Alberto Kempes. Isso aconteceu em 2010.

Uma justa homenagem ao grande herói do Mundial de 1978.

 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE