Free songs

Cartolas do futebol brasileiro não são sérios. É fato!

fev 20 • Sem categoriaNenhum comentário em Cartolas do futebol brasileiro não são sérios. É fato!

A informação do repórter Diego Guichard, do site Globoesporte.com, garante: Caio Júnior será demitido nesta segunda-feira do Grêmio. A gota d’água para a saída do treinador foi à última derrota do Tricolor gaúcho para o fraco São José. Vale lembrar que, caso a demissão seja mesmo consumada, o treinador deixará o clube com um retrospecto de oito partidas no comando da equipe, com quatro vitórias, três derrotas e um empate. A avaliação dos números é de cada um…
Gostaria de ponderar que a temporada está no início. O fato de o Grêmio ter gastado milhões em contratação é a maior prova de que o time passou por uma grande reformulação e, sendo assim, precisa de tempo para obter entrosamento e resultados.
A pressão da torcida existe, é forte e até mesmo dirigentes pedem a cabeça do treinador, pois tratam-se de apaixonados travestidos de diretores. Mas até quando essa situação vai continuar? O futebol que envolve milhões de reais dentro e fora de campo não é sério. Isso é fato.
A maior prova que é preciso apostar no trabalho é o Corinthians, o atual campeão brasileiro. A Fiel cansou de pedir a cabeça do treinador na última temporada, porém o então presidente Andrés Sanchez bancou o comandante, peitando conselheiros, torcida e seus pares de diretoria.
Resultado: o time bateu campeão e hoje apresenta entrosamento e força de campeão, apesar do futebol pobre em muitos jogos, é verdade.
Caio Júnior comandou a reformulação gremista. Em 77 dias à frente do Tricolor, o treinador avalizou contratações, dispensas, tudo com o aval da diretoria. No entanto, após apenas oito partidas no comando, deve dar adeus ao cargo. Que planejamento é esse? E o próximo treinador terá de “abraçar” todo o trabalho de Caio Júnior?
Os dirigentes brincam de fazer futebol. É preciso contratar ciente dos riscos. A convicção deve servir de alicerce para que o trabalho tenha frutos. Quando se contrata um profissional, é preciso acreditar em seu trabalho e não descartá-lo após oito jogos.
Quem acompanha este espaço, sabe o que eu penso sobre Caio Júnior. Para aqueles que não acompanham, repito: Trata-se de um treinador sério, estudioso, mas que eu não contrataria para o meu clube. Agora, se o Grêmio contratou, então banque o técnico até o fim. Essa máxima que a troca do comandante faz parte da cultura do futebol brasileiro serve apenas para encobrir posições equivocadas de dirigentes frouxos e incompetentes…

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE