Free songs

O futebol pentacampeão e sua carência de ídolos

out 3 • Sem categoria1 comentário em O futebol pentacampeão e sua carência de ídolos

O Brasil está mesmo carente de grandes ídolos. Num país pentacampeão do mundo, onde existem muitos bons jogadores, mas pouquíssimos craques, qualquer atleta que se desliga do futebol europeu torna-se alvo em potencial dos dirigentes brasileiros.
A carência por um grande astro faz com que clubes importantes do país duelem entre si na luta por jogadores que já brilharam por aqui num passado distante, mas que atualmente são verdadeiras incógnitas.
A menina dos olhos dos clubes brasileiros no momento é o meia Alex. O craque se desligou do Fenerbahce, da Turquia, onde atuou por oito anos e já virou objeto de desejo dos clubes tupiniquins.
Palmeiras, Cruzeiro e Coritiba falam em repatriar o craque. Outros tantos clubes trabalham nos bastidores na busca pelo jogador também. A cobiça é enorme.
Detalhe: Alex se desligou da Europa, só pode vir a jogar em janeiro no Brasil, já que a inscrição se encerrou no Brasileirão, mas mesmo assim é alvo dos dirigentes. Sem contar que o craque, apesar de estar em fim de carreira, é ainda um jogador caro.
Já ponderei via twitter sobre a condição física atual de Alex. Afirmei ter comentado os jogos da Copa da Turquia pelo Bandsports, em que o jogador não esteve em campo e quando entrou não foi bem. Acabei sabatinado pelos torcedores, que mantêm viva a imagem do Alex do início da década de 2000 quando, no auge da forma, brilhou com a camisa do Palmeiras e do Cruzeiro.
Quando pondero sobre a atual condição física do craque não estou afirmando que Alex não deva ser contratado por um clube brasileiro ou mesmo defendendo que ele não vai brilhar atuando no Brasil. Não é isso. Apenas alerto que a condição do craque não é a mesma de quando ele jogava no por aqui antes de ir para a Europa.
Por outro lado, Alex sempre se cuidou e com certeza poderia ou deverá jogar ainda muita bola aqui no Brasil. Talvez não com o brilho de outrora, mas com certeza sendo útil ao clube que conseguir contratá-lo.
Vale lembrar o sucesso de Seedorf, aos 38 anos, com a camisa do Botafogo é a maior prova que os veteranos ainda podem brilhar por aqui.
A busca por Alex evidencia o desejo dos clubes brasileiros por uma grande estrela. Todos, sem exceção, precisam de um jogador que seja a referência dentro de campo. A chegada de um astro “anestesia” a torcida, além de elevar o presidente do clube a um pedestal até então não atingido. O craque tem também um enorme poder sobre a massa. Por isso os clubes desejam Alex.
O meia, que prometeu uma vez voltar ao Brasil para defender apenas Palmeiras, Cruzeiro ou Coritiba, interessa a muitos outros clubes. O próprio Santos cobiça o craque, já que perdeu Ganso para o São Paulo.
A disputa já começou. Os milhões estão sendo acenados. Os endividados clubes brasileiro ignoram o rombo nos cofres e sonham com o craque. Alex é equilibrado, tem suas convicções e sabe onde será melhor jogar. Não me surpreenderá se o craque optar por seguir atuando fora do país. Isso causaria uma frustração coletiva nos torcedores e dirigentes brasileiros. Essa chance existe, por isso muita calma nessa hora…

Posts Relacionados

One Response to O futebol pentacampeão e sua carência de ídolos

  1. Alexandre disse:

    Antes os jogadores ao completarem seus 30 anos já eram considerados ultrapassados, hoje com fisiologia moderna e falta de craques jogadores jogam até os 40 facilmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE